Mais Noticias


 

Veja também:
Manifestações das lideranças de outros partidos presentes no ato de fundação do PPL
21 de Abril de 2009 - Fundação do PPL - Discurso do Presidente Nacional Sergio Rubens

21 de abril de 2009: Ato de fundação do Partido Pátria Livre

 Estatuto do partido e as diretrizes foram aprovadas por delegações de 19 Estados

 

Com a presença de lideranças de 19 Estados do país, Sérgio Rubens de Araújo Torres, eleito presidente do Partido Pátria Livre (PPL), iniciou o ato de lançamento do novo partido brasileiro, no dia 21 de abril de 2009, afirmando: “o que nós desejamos é compartilhar com todas as demais forças políticas e sociais que dão sustentação ao governo do presidente Lula as nossas idéias e propostas para que o Brasil ao invés de mergulhar no abismo da crise, abra as asas e alce vôo sobre ela. É nisso que se concentra o nosso programa. E ele pode ser resumido em quatro pontos básicos: Ampliar o mercado interno. Reduzir os juros. Concentrar os recursos do Estado para financiar a produção das empresas genuinamente nacionais - privadas e estatais. E dar prioridade a elas nas encomendas”. 

O ato foi realizado Auditório Elis Regina, no Anhembi, em São Paulo, onde foram discutidas e aprovadas as propostas de programa e estatuto do PPL.

 O presidente do Congresso Nacional Afro-Brasileiro (CNAB), professor e poeta Eduardo de Oliveira, que se filiou ao novo partido, declarou: “Um país que tem esses alicerces em sua alma jamais será batido. O Partido Pátria Livre traz idéias novas que falam do Brasil com orgulho. O programa do partido atende todas as nossas aspirações de nos ver livre desses que venderam as nossas estatais, esses que irão pagar com a pedrada de nossos votos pela traição nacional. Não queremos pedir piedade. Quem pede piedade são os fracos. Nós queremos a luz que é de todos. E temos a autoridade da dor”.

O então vice-presidente da República, José Alencar, enviou mensagem de saudação aos membros do Pátria Livre, assim como o secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores, Samuel Pinheiro Guimarães, o ministro do Trabalho e presidente licenciado do PDT, Carlos Lupi, o chefe de Gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, o senador Cristovam Buarque, os deputados federais Saraiva Felipe (PMDB-MG), Marcos Rolim (PT-RS), Eliseu Padilha (PMDB-RS), Duarte Nogueira (PSDB-SP) e o deputado estadual Mauri Torres, ex-presidente da Assembléia Legislativa de Minas.

Enviaram mensagens, Cuauhtémoc Amezcua, presidente do Partido Popular Socialista, do México; Marcos Domich, secretário-geral do Partido Comunista da Bolívia; Fabián Pena, pela Corrente Nacional Martín Fierro, da Argentina; Quim Boix, secretário de Relações Internacionais do Partido Comunista dos Povos da Espanha; Ignácio González, pelo Movimento ao Socialismo, do Paraguai e esteve presente, no ato de encerramento, saudando os filiados, Pietro Alarcón, representando o Partido Comunista da Colômbia.

Participaram da abertura do ato de lançamento Edinho Silva, presidente do PT-SP, Therezinha Zerbinbi do PDT, Antonieta (PMDB), prefeita de Guarujá (SP), José Américo, presidente do Diretório Municipal do PT-SP, Nilton Lima (PT), ex-prefeito de São Carlos (SP), José Reinaldo, secretário de Relações Internacionais do PCdoB, Vereador Eliseu Gabriel (PSB-SP) e Mercedes Lima (PCB)

Fonte: Jornal Hora do Povo

 

 
   
     
  Videos